Ciência Viva no Laboratório

Ocupação Científica de Jovens nas Férias (OCJF)

 

 

O futuro em aberto: diversidade e desafios da inserção dos jovens no mercado de trabalho

Descrição: Neste estágio iremos abordou-se o tema da empregabilidade juvenil e de como as mudanças observadas no mundo do trabalho têm tornado as transições para a vida adulta dos jovens mais complexas e problemáticas, sobretudo a transição da escola para o mercado de trabalho. O impacto da crise económica iniciada em 2008 veio ainda mais agravar esta situação, observando-se um aumento da taxa de desemprego e do trabalho precário, sobretudo entre os jovens.
Com base nos resultados de pesquisas desenvolvidas recentemente no Observatório Permanente da Juventude sobre empregabilidade jovem (a nível local, nacional e europeu), neste estágio os jovens aprenderam como se estuda a inserção dos jovens no mercado de trabalho e como se desenvolve um projeto de investigação sociológica. Foi também abordada a importância da ciência para a melhoria da qualidade das políticas públicas na área da juventude.
Durante o estágio os jovens tiveram a oportunidade de serem investigadores(as) durante uma semana e desenvolveram um pequeno projeto de investigação, acompanhando todas as etapas de um processo de pesquisa, desde a definição de um tema e das hipóteses de partida até à aplicação de alguns métodos e técnicas de investigação. A pesquisa bibliográfica, a construção e aplicação de um inquérito on-line, a análise de dados estatísticos e a técnica da entrevista fizeram parte do roteiro científico.
No final do estágio os jovens tiveram ainda a oportunidade de apresentar os resultados da sua investigação, aprendendo e experimentando algumas técnicas de divulgação científica, em powerpoint, infografia ou no formato de poster de conferência.

Em resultado do estágio os jovens tiveram a oportunidade de escrever um post para o BLOG LIFE, do Grupo de investigação Percursos de vida, Desigualdades e Solidariedade: Práticas e Políticas do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa

Ferreira, Tatiana; Ratão, Alexandra; Gaspar, Pedro; Pestana Couto, Vasco (2018) O futuro em aberto: diversidade e desafios da inserção dos jovens no mercado de trabalhoLife Research Group Blog, ICS-Lisboa, https://liferesearchgroup.wordpress.com/2018/08/15 15 de agosto

 

O futuro em aberto: diversidade e desafios da inserção dos jovens no mercado de trabalho

Entre 16 e 20 de Julho o ICS-ULisboa participou mais uma vez na iniciativa Ciência Viva no Laboratório – Ocupação Cientifica de Jovens nas Férias, com um estágio promovido pelo Observatório Permanente da Juventude com a temática – O futuro em aberto: diversidade e desafios da inserção dos jovens no mercado de trabalho.

No final da semana, os alunos foram convidados a escrever um post sobre a sua experiência para o blogue LIFE Research Group. A investigadora responsável pelo estágio acrescentou uns parágrafos de enquadramento ao post.​

********

O futuro em aberto: diversidade e desafios da inserção dos jovens no mercado de trabalho

Tatiana Ferreira, investigadora ICS-ULisboa

Organizar um estágio direcionado a alunos do ensino secundário é sempre um grande desafio, sobretudo na procura de uma temática que vá ao encontro dos seus interesses e expectativas. Com base nos resultados de pesquisas desenvolvidas recentemente no Observatório Permanente da Juventude surgiu o tema O futuro em aberto: diversidade e desafios da inserção dos jovens no mercado de trabalho, para uma semana de atividades com estudantes do ensino secundário.

Os jovens tiveram a oportunidade de ser investigadores durante uma semana e desenvolver um mini projeto de investigação sociológica. Aprenderam como os cientistas sociais estudam e compreendem a realidade social, acompanhando as etapas de um processo de pesquisa, desde a definição de um problema e de hipóteses de partida até à aplicação de alguns métodos e técnicas de investigação científica.

Durante uma semana tiveram oportunidade, por exemplo, de construir e aplicar um inquérito on-line, preparar um guião e realizar uma entrevista.

Ao longo de todas as atividades desenvolvidas durante a semana, os jovens aprenderam sobre a importância das palavras, dos conceitos e de como são definidos os indicadores estatísticos, evidenciando sempre a importância da ciência na produção de conhecimento que informe as políticas públicas na área da juventude.

Neste sentido, na apresentação realizada no final da semana, para além dos resultados da sua pesquisa, os jovens enunciaram também algumas pistas para a intervenção na área das políticas públicas de juventude.

A organização e dinamização deste estágio proporcionaram um convívio diário com estes jovens que foi, também, uma aprendizagem muito enriquecedora enquanto investigadora. Isto porque comunicar ciência para públicos não académicos é um desafio, sobretudo quando falamos com jovens sobre temáticas que lhes dizem respeito. Trata-se de um momento privilegiado que nos permite discutir e refletir em conjunto com eles sobre as suas preocupações, expetativas e ambições, bem como identificar novas dinâmicas e pistas de análise.


As expetativas dos jovens sobre o mercado de trabalho

Alexandra Ratão, Pedro Gaspar e Vasco Pestana Couto, estudantes do ensino secundário

No âmbito do estágio Ciência Viva no Laboratório realizado no ICS foi desenvolvido o projeto “Mercado de Trabalho: as expectativas dos jovens” com o objetivo de responder à questão “Quais as expectativas dos jovens sobre o mercado de trabalho?”.

Começámos por analisar dados estatísticos de forma a obter o BI dos jovens em Portugal, de seguida elaboramos um inquérito dirigido a jovens entre os 15 e os 24 anos, que foi divulgado através das redes sociais, e para o qual obtivemos 72 respostas válidas.

As principais conclusões que retiramos do inquérito foram:

Quanto ao percurso escolar, a maioria dos jovens inquiridos ainda estuda e procura áreas como as ciências e as tecnologias.

Relativamente ao percurso no mercado de trabalho, a maioria dos jovens ainda não teve qualquer experiência profissional, mas espera vir a enfrentar algumas dificuldades na sua integração no mercado de trabalho, sobretudo a falta de emprego em Portugal (56,9%) e as baixas remunerações (41,7%) (Fig.1).

Figura 1 – Que dificuldades pensas vir a enfrentar no mercado de trabalho em Portugal?

fig1

Fonte: Inquérito: “Mercado de Trabalho: as expectativas dos jovens” no âmbito do Estágio Ciências Viva no Laboratório, 2018

Perante estas dificuldades, os inquiridos pensam utilizar como principais estratégias sair de Portugal (54,2%), criar a própria empresa ou emprego (36,1%) ou trabalhar numa área que não a da sua formação (27,8%) (Fig.2).

Figura 2 – Que estratégias pensas adotar para ultrapassar essas dificuldades?

fig2.png

Fonte: Inquérito: “Mercado de Trabalho: as expectativas dos jovens” no âmbito do Estágio Ciências Viva no Laboratório, 2018

As profissões mais desejadas pelos mesmos são na área da medicina e da gestão, e as mais inovadoras e inesperadas são por exemplo “crítico de gastronomia”, “produtor musical” e “funcionário de agência de viagens” (Fig. 3).

Figura 3 – Profissões de sonho

 

empreendeja

Tivemos ainda oportunidade de entrevistar a Dra. Sílvia Costa e a Dra. Susana Rosa, técnicas responsáveis pela iniciativa “Empreende Já”, coordenada pelo IPDJ, na qual obtivemos informação para o nosso projeto, sobre esta iniciativa e sobre o perfil dos candidatos à mesma.

Após a conclusão do nosso trabalho, deixámos pistas para possíveis investigações relacionadas com o tema. Deveria ser aprofundada a questão de quais os cursos com mais saída profissional em Portugal (com o objetivo de perceber se correspondem aos interesses dos jovens).

Como pistas de intervenção, consideramos pertinente uma maior preocupação com a migração dos jovens e ainda um incentivo ao crescimento das pequenas e médias empresas nacionais (para que se internacionalizem e sintam necessidade de empregar mais jovens).

A realização deste estágio fez-nos aperceber de certas realidades sobre a juventude e a sua relação com o mercado de trabalho assim com nos proporcionou novas técnicas de recolha de dados e utilização das mesmas na realização de projetos nesta e noutras áreas.

 

Verão ULisboa 2017 | Verão com as ciências sociais

Verão na ULisboa é uma iniciativa da Reitoria da ULisboa que proporciona a oportunidade a alunos do ensino secundário de conhecer e experimentar a vida académica durante uma semana no Verão.

A edição de 2017 decorreu entre 3 e 7 de julho (10.º, 11.º e 12.º anos), tendo os estudantes realizado atividades dinamizadas por sociólogos, antropólogos, cientistas políticos, geógrafos, psicólogos sociais e historiadores. As atividades incluíram uma visita ao Parlamento, visionamento e discussão de filmes e oficinas sobre redes sociais.

Programa: https://goo.gl/wZNSkN

 


 

Ciência Viva no Laboratório – Ocupação Científica de Jovens nas Férias (OCJF)

 

As migrações internacionais de jovens em Portugal: de onde, para onde, porquê?

O programa Ciência Viva no Laboratório – Ocupação Científica de Jovens nas Férias (OCJF) proporciona aos estudantes do ensino secundário uma oportunidade de aproximação à realidade da investigação científica e tecnológica.

Em 2017, de 21 a 25 de Agosto o OPJ dinamizou o estágio intitulado “As migrações internacionais de jovens em Portugal: de onde, para onde, porquê?”.

Descrição: Portugal tem apresentado, nos últimos anos, um padrão misto de migração internacional. Ou seja, tem fluxos de imigração em simultâneo com fluxos de emigração, ainda que esta última esteja na agenda (mediática, de investigação, política) atualmente, por ser preponderante.
Com base em pesquisas sobre imigração e emigração, parte-se de uma apresentação daquele enquadramento, de conceitos e de fontes de dados (Observatório das Migrações, Observatório da Emigração, SEF, etc.), e pretende-se começar por fazer uma primeira reflexão sobre as diversas motivações, além das económicas, para os migrantes deixarem os seus locais de origem. Embora com incidência nas migrações de tipo voluntário, explora-se resumidamente a problemática dos refugiados.
As questões sobre as fases da vida em que tenderá mais a acontecer a migração, como é feita a gestão do processo de decisão e mudança e o que está em causa na integração, farão parte da abordagem à problemática, onde também haverá, sempre que seja possível com os dados disponíveis, uma particular incidência nos jovens.
Além das questões mais compreensivas, serão também apresentadas noções de construção de um guião de entrevista, de elaboração de questionários e de recolha de estatísticas e de pesquisa bibliográfica, instrumentos com os quais os estudantes poderão realizar uma investigação em grupo e obter resultados para divulgação posterior.

 

 

Verão ULisboa 2016 | Verão com as ciências sociais

O OPJ participou na edição de 2016 da iniciativa Verão na Ulisboa, com um programa de atividades intitulado “Verão com as ciências sociais”. Neste estiveram incluídas atividades de antropologia, sociologia, psicologia social, geografia humana, história e ciência política, dinamizadas por investigadores e doutorandos do ICS e tendo tido a participação de 15 alunos.

 

 

 

 

 

 

 

Verão ULisboa 2015 | Vem conhecer o mundo através das ciências sociais

A iniciativa Verão na ULisboa na sua edição de 2015 decorreu de 29 de Junho a 3 de Julho,  com um programa intitulado “Vem conhecer o mundo através das ciências sociais”,Quais são as novas profissões de sonho? Como se faz um mapeamento colaborativo? Quais os usos da História? Qual a participação política dos jovens? Será que todos temos um dark side? O que é que a história das nossas famílias nos diz sobre o passado?

Neste programa o participante irá integrar atividades de antropologia, sociologia, psicologia social, geografia humana, história e ciência política, ficando a conhecer melhor os temas abordados bem como o olhar específico de cada de ciência social.

 

 

 

 


 

Ciência Viva no Laboratório – Ocupação Científica de Jovens nas Férias (OCJF) | Edição 2015

Em 2015, de 13 a 17 de Julho o OPJ dinamizou o estágio intitulado “Tornar profissões realidade: novas profissões nos horizontes juvenis”.

Descrição: As sociedades influenciam as escolhas profissionais dos jovens? Quais as tradicionais e as “novas profissões de sonho”? O que mudou? E qual o impacto dessas mudanças? Como é que os jovens que as escolhem se formam para exercer estas profissões? E como esperam que seja a sua inserção profissional? Com base nos resultados de um projecto de investigação desenvolvido em Portugal sobre futuros DJs, Modelos, Futebolistas e Chefes de Cozinha, vamos compreender como estudar juventudes, percursos de formação, inserções profissionais e profissões, e reflectir sobre as etapas de realização e potenciais impactos de uma investigação sociológica.

 

 

Verão ULisboa 2014 | Uma viagem pelas ciências sociais

Decorreu na semana entre 30 de Junho e 4 de Julho a iniciativa Verão na ULisboa, com um programa intitulado  “Uma viagem pelas ciências sociais” direcionado para estudantes do secundário.

O estágio teve como objectivo colocar os participantes em contato com as diferentes ciências sociais. Ao longo da semana os estudantes participaram em atividades dinamizadas investigadores do ICS. Entre as atividades realizadas incluíu-se a construção de um inquérito on-line, observação participante num bairro de Lisboa, a participação em estudos experimentais, visita à Biblioteca Nacional, à Torre do Tombo, ao Centro de Informação Urbana de Lisboa e ao Centro de Estudos e Sondagens de Opinião da Universidade Católica.

 

 

 

 

Ciência Viva no Laboratório – Ocupação Científica de Jovens nas Férias (OCJF) | Edição 2013

 

No âmbito do programa Ciência Viva no Laboratório – Ocupação Científica de Jovens nas Férias (OCJF), promovida pela Agência Ciência Viva, decorreram, no ICS-U.Lisboa, entre os dias 19 e 23 de Agosto, o estágio “Consumos e Estilos de Vida de Estudantes do Ensino Secundário”.

Descrição: Neste estágio iremos abordar o tema dos consumos e estilos de vida dos estudantes do ensino secundário. Utilizando como ponto de partida um estudo similar feito junto da população universitária, o objectivo será o aprofundamento do conhecimento das práticas de bem-estar, saúde e lazer, bem como das prevalências e padrões de consumo (álcool, tabaco, drogas e alguns medicamentos) de alunos entre o 10º e 12º ano. O estágio irá proporcionar aos participantes a oportunidade de assumirem o papel de investigador durante uma semana e de desenvolverem em conjunto um pequeno projecto de investigação. Os candidatos seleccionado irão dessa forma acompanhar todas as etapas de um processo de pesquisa, incluindo a definição de um tema e de hipóteses de partida e a aplicação de alguns métodos e técnicas de investigação. A pesquisa bibliográfica, a construção e aplicação de um inquérito on-line, a análise de dados estatísticos e a técnica da entrevista farão parte do roteiro científico. No final, os jovens aprendizes irão apresentar os seus trabalhos a uma plateia de investigadores do Instituto de Ciências Sociais que com eles debaterão os resultados obtidos.

dsc00662fotoestagiodsc00663