Financiamento: Instituto Português do Desporto e Juventude

Coordenação: Maria Manuel Vieira, Vítor Sérgio Ferreira

Equipa: Luena Marinho, Luís Gouveia,  Tatiana Ferreira

Sumário: Levantamento exaustivo e integral, para a totalidade dos municípios portugueses, de elementos referentes às políticas municipais de juventude (estrutura de intervenção existente; metodologia e características da intervenção na área da Juventude; auscultação para a definição de uma estratégia nacional de Juventude). O processo de recolha de informação abrange uma
metodologia mista que contempla: pesquisa documental on-line no site de cada um dos 308 municípios portugueses e inquérito por questionário on-line aos responsáveis do pelouro da juventude dos municípios. Este estudo tem duração prevista de 6 meses (Novembro 2017-Abril 2018)

Objetivo: Projeto de recolha de informação e conhecimento, para melhoria da articulação e consolidação das políticas públicas de Juventude, na perspetiva de uma Estratégia Nacional para a Juventude.

Financiamento: Agência Nacional Erasmus+ Juventude em Acção

Coordenação: Maria Manuel Vieira, Vítor Sérgio Ferreira

Equipa: Tatiana Ferreira

Sumário: The Youth Wiki is Europe’s online encyclopaedia in the area of national youth policies. The platform, which will be online in 2017, is a comprehensive database on national structures, policies and actions supporting young people. It covers the eight main fields of action identified in the 2009-2018 EU Youth Strategy: education and training, employment and entrepreneurship, health and well-being, participation, voluntary activities, social inclusion, youth and the world, and creativity and culture.

Currently, 27 European countries take part in the Youth Wiki project: Austria, Belgium, Bulgaria, Croatia, the Czech Republic, Estonia, Finland, France, Germany, Iceland, Italy, Latvia, Lithuania, Luxembourg, the former Yugoslav Republic of Macedonia, Malta, the Netherlands, Norway, Poland, Portugal, Romania, Slovakia, Slovenia, Spain, Sweden, Turkey and the United Kingdom. The list of the participating countries is likely to grow in the near future.

The Youth Wiki is supported by the EU’s Erasmus+ Programme.

Objectivos: The main objective of the Youth Wiki is to promote European cooperation in the field of youth and to support evidence-based decision making. It achieves this by providing coherent, reliable and comparable information on national policies in support of young people, in a user-friendly and easy-to-update way. The information is provided, and will be regularly updated, by designated national correspondents. In close cooperation with DG Education and Culture of the European Commission, the Education, Audiovisual and Culture Executive Agency provides support to the national correspondents, coordinates their input and maintains the online platform.

Website: https://eacea.ec.europa.eu/national-policies/en/youthwiki

Website com informação sobre Portugal: https://eacea.ec.europa.eu/national-policies/en/content/youthwiki/overview-portugal

Financiamento: Comissão Europeia

Coordenação central: Vítor Moura Pinheiro (IEFP)

Equipa: Maria Manuel Vieira (coordenação ICS); Lia Pappámikail; Tatiana Ferreira

Sumário: Make the future…today! Accelerate Youth Guarantee implementation in Portugal, increasing the number of young NEET registered in the system and the partnership’s efficiency  (VP/2016/008/0022)

The Youth Guarantee (YG) is an initiative adopted at European level, in a context where a large number of young people are not in employment, education or training, and seeks to ensure that these young people benefit from education opportunities, training, traineeship or employment within four months after they have been unemployed or out of formal education.

The YG, thus, has a double challenge: to find answers to the young people who went proactively to the Public Employment Service and simultaneously find strategies to try to reach young people not registered by the Public Employment Service.

By tradition, Member States have always been more focused and more committed to designing active employment policies that were intended to the group of registered – the “formally” unemployed.

This proposal has a challenge ahead, first, to identify and flag the NEET more distant from the system, and in sequence (re) gain their confidence. The trust factor is of utmost importance. Some of these young people do not seek the “system” because they do not trust it. They believe that having more or less qualifications is indifferent and that seeking employment is not worth it because they will not succeed.

Therefore, we have on the table an important opportunity to regain the trust of many young people out of the YG system. For that, Portugal is very committed to implement the actions set out in this application.

Entidades envolvidas: Instituto do Emprego e Formação Profissional, IP (coord.), TESE – Associação para o Desenvolvimento, Sair da Casca II – Consultoria e Comunicação em desenvolvimento Sustentável, SA, ICS-ULisboa.

Coordenação: Verónica Policarpo

Equipa: Ana Nunes de Almeida, Teresa Líbano Monteiro, Mónica Truninger, Leonor Bettencourt Rodrigues, Marta Rosales.

Entidades envolvidas:  Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa.

Data: 01/10/2018 a 30/09/2021

Financiamento: Fundação para a Ciência e Tecnologia (PTDC/SOC 28415/2017)

Sumário: Este projecto visa compreender as relações entre crianças e animais de companhia, analisando as suas práticas afetivas, e discute os modos como estas se interligam com outras práticas, como as necessárias para tomar conta de um animal de companhia. Crianças e animais são considerados como co-produtores de um mundo comum, em que as fronteiras do que é considerado uma criança e um animal são construídas e permanentemente reconfiguradas. O projeto recorre a métodos qualitativos para explorar estas relações e as suas dimensões afetivas, no contexto doméstico e da interação adulto cuidador/criança. Às crianças será dada voz, pedindo-lhes que se coloquem na perspetiva dos animais de companhia. Estes serão observados, nas suas relações com as crianças, e com o mundo natural e material que os rodeia. O projeto também convoca os saberes e a participação de agentes relevantes ligados à infância e à vida animal: promotores de políticas públicas, professores, psicólogos, pediatras, veterinários, assistentes sociais e representantes das associações de bem estar animal.

Palavras-Chave: Crianças, Animais de companhia, Amizade, práticas afetivas

Website: http://humananimalstudies.net/pt/

Coordenação: Alice Ramos e Ricardo  Rodrigues (ISCTE-IUL)

Equipa: Ana Nunes de Almeida e Vasco Ramos (ICS-ULisboa), Isabel Correia e Sibila Marques (ISCTE-IUL)

Data: 01/10/2018 a 30/09/2021

Financiamento: Fundação para a Ciência e Tecnologia (PTDC/SOC-SOC/30635/2017)

Sumário:  A população europeia enfrenta múltiplos desafios no domínio da integração da diversidade social e cultural com impacto transversal às várias gerações, quer nos contextos nacionais, quer no plano das relações entre os diferentes países. Neste contexto, torna-se premente o mapeamento da prevalência e expressão dos valores humanos básicos nas sociedades, e do seu papel na formação das representações de justiça e das atitudes face a diferentes grupos sociais (idade, género, nacionalidade, etc.) e nas perspetivas dos indivíduos face ao crescimento pessoal e ao seu bem-estar. A pesquisa transnacional nestes domínios pode não só elucidar o conhecimento científico sobre o desenvolvimento e a relação entre estes fatores, como também informar as políticas públicas nacionais e europeias que visam a construção de sociedades mais inclusivas. No entanto, a investigação de âmbito transnacional tem-se focado exclusivamente na população jovem-adulta, negligenciando a perspetiva das gerações mais novas. Dado que a formação e o desenvolvimento dos valores humanos básicos, das representações de justiça e das atitudes sociais se iniciam na infância e são informadas culturalmente, torna-se premente a realização de pesquisa transnacional com esta população.

O presente projeto procura responder a esta necessidade, propondo mapear os valores humanos básicos de crianças e jovens (6-14 anos) e a sua associação com outros fatores centrais para um melhor entendimento das dinâmicas atuais, e antecipação das dinâmicas futuras, de inclusão e exclusão no espaço europeu. Este projeto permitirá, ainda, analisar o papel dos processos de socialização em contexto familiar na formação e desenvolvimento dos valores humanos. A equipa reunirá especialistas, do ICS e do ISCTE- IUL nas áreas da sociologia e da psicologia social, que desenvolvem a sua pesquisa com crianças e jovens. O presente projeto dará um contributo fundamental para o desenvolvimento do estado-da-arte sobre a formação e desenvolvimento dos valores humanos em crianças e jovens e o papel da cultura nesse processo, numa perspectiva comparativa internacional.

Objetivos: O principal objectivo do CLAVE consiste em mapear os valores humanos básicos de crianças e jovens adolescentes (6-14 anos) e analisar o seu impacto nos sentimentos de crescimento pessoal e bem-estar das crianças em contexto familiar e escolar. Paralelamente, o CLAVE visa avaliar o impacto dos valores nas representações de justiça e na formação de atitudes em relação a diferentes grupos sociais (idade, sexo, nacionalidade, etc.). Assim, o CLAVE propõe-se estudar o papel que a família, os professores e os pares/amigos desempenham na formação dos valores nas crianças e nos adolescentes, analisar até que ponto essas influências são conflituantes entre si, e em que medida são percebidas como tal pela criança/adolescente. Esta análise permitirá desenvolver uma compreensão mais integrada dos processos de socialização envolvidos na formação e desenvolvimento dos valores, mas também das consequências que o possível conflito de valores com familiares, professores e amigos possam ter no sentimento de crescimento e bem-estar pessoal, e no seu grau de desenvolvimento social, e na forma como percepcionam o mundo à sua volta, nomeadamente no que se refere à percepção de processos de inclusão e exclusão social. Pretendemos, assim, contribuir para o desenho de políticas públicas e intervenções que visem promover atitudes sociais positivas e a inclusão da diversidade social no contexto escolar

Website: https://www.ics.ulisboa.pt/projeto/o-desenvolvimento-social-dos-valores-humanos-na-infancia-e-na-adolescencia

Coordenação (central): Carolina Moreno, Universidade de Valencia (ES)

Coordenação: Ana Delicado

Equipa: Mónica Truninger e Roberto Falanga

Entidades envolvidas: Universidade de Valencia (ES), Karlsruhe Institute of Technology (DE), Universidade de Travna (SK), OBSERVA (IT), FyG Consultores (ES), Danmar Computers (PL)

Data: 01/11/2018 a 31/10/2020

Financiamento: European Commission – Agência Nacional Erasmus+ Juventude em Acção, no âmbito do Programa Erasmus + KA2 (Grant Agreement nº 2018-1-ES01-KA203-050827).

Sumário: No projeto PERSIST_EU será desenvolvido um instrumento para avaliar a qualidade da formação de ciência, focando especificamente como os pontos de vista dos alunos sobre determinados tópicos podem mudar depois de passar por essa formação. Os estudantes universitários são o grupo alvo perfeito para este projeto, especialmente dada a natureza transnacional do projeto. Os estudantes universitários estão habituados a práticas de aprendizagem, a um ambiente de base científica, são geralmente aberto a novas ideias e a métodos de aprendizagem baseados nas TIC e mais suscetíveis de mudar as suas opiniões se apresentarem factos e novas evidências empíricas. Os tópicos de formação com os quais validaremos a plataforma são da maior relevância, a saber, mudanças climáticas, vacinas, uso de medicinas alternativas, estratégias fitossanitárias e segurança alimentar. O PERSIST_EU fornecerá também informações valiosas sobre as diferenças nacionais, culturais, de género, socioeconómicas ou mesmo relacionadas com a língua entre estudantes universitários da UE, que serão resumidas num livro digital.

Objetivos:

Objetivos específicos

  1. Produzir um método de avaliação baseado em TIC para o ensino de ciências entre estudantes universitários que possa ser aplicável no futuro para qualquer atividade de ensino e, potencialmente, para qualquer nível educacional. A plataforma será capaz de avaliar o que ou quem influencia os alunos ao decidir questões relacionadas à ciência e se ela é baseada em evidências científicas ou evidências casuísticas.
  2. Melhorar os conhecimentos para a apropriação social da ciência dos estudantes universitários em toda a UE sobre tópicos específicos de influência social substancial: alterações climáticas, vacinas, o uso de medicinas alternativas, estratégias fitossanitárias e segurança alimentar.
  3. Analisar as diferenças regionais, de gênero e culturais dos estudantes universitários em relação à apropriação social da ciência. Para o efeito, as atividades (seminário, workshop) serão realizadas em cinco países da UE, dois países da Europa Central (Alemanha, Eslováquia) e três países do sul da Europa (Portugal, Espanha e Itália). Portanto, garantimos a cobertura de diferenças relacionadas a questões sócio-geopolíticas.

Palavras-Chave:  Ciência, Estudantes universitários, Alterações climáticas, Vacinas

Website: PERSIST project http://persist.erasmus.site/

Coordenação: João Graça

Equipa: Mónica Truninger (ICS-ULisboa), Cristina Godinho (ISCTE-IUL), Markus Vinnari (University of Helsinki), Lúcia Campos (ICS-ULisboa), David Guedes (ICS-ULisboa)

Entidades envolvidas: Instituto de Ciênciais Sociais da Universidade de Lisboa (ICS-ULisboa) e ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL)

Data: 01/12/2018 a 31/10/2021

Financiamento: Fundação para a Ciência e Tecnologia e Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FCT, FEDER; Referência do projeto LISBOA-01-0145-FEDER-029348)

Sumário: Uma transição para dietas com menor consumo de carne, e mais baseadas em alimentos de origem vegetal, é importante para responder a desafios globais de sustentabilidade e saúde na alimentação. No entanto, esta transição deverá implicar uma profunda mudança social. Evidências recentes apontam para a presença de barreiras estruturais em relação à adoção de dietas de base vegetal, e largos segmentos de consumidores não estão dispostos a alterar os seus hábitos de consumo de carne, mesmo reconhecendo benefícios associados a dietas de base vegetal.

Objetivos: O projeto SUSTAINMEALS adota uma abordagem integrada na promoção em larga escala, ao nível nacional, de mais refeições saudáveis e sustentáveis de origem vegetal. O projeto foca-se em variáveis individuais, ao nível do consumidor, e em variáveis partilhadas ao nível dos contextos de refeição, com dois objetivos imediatos. O primeiro objetivo consiste em compreender como encorajar os consumidores – e capacitar os serviços de restauração coletiva – para transitar rumo a mais refeições saudáveis e sustentáveis de origem vegetal. O segundo objetivo é desenhar e testar um guia de recursos que traduza este conhecimento para a prática.

Indo ao encontro destes objetivos, o projeto direciona-se aos serviços de refeições de todas as escolas públicas do país. Enquadra-se na transição, e janela de oportunidade, que surge com a aprovação parlamentar a regular a oferta de refeições de origem vegetal nas cantinas das escolas públicas. Em duas fases, que incluem cinco tarefas, o projeto irá desenvolver um quadro metodológico para mapear barreiras e facilitadores desta transição, e recorrer a uma ferramenta de desenho de intervenções para desenvolver a capacidade dos serviços – e encorajar a escolha, aceitação e avaliação positiva dos consumidores – em relação a refeições de origem vegetal.

Palavras-Chave: Consumo sustentável, Promoção da saúde, Dietas de base vegetal, Refeições escolares

Website:  https://www.sustainmeals.org/

Coordenação: Ana Delicado, Maggie Mort

Equipa: Ana Nunes de Almeida, Luísa Schmidt, Ssofia Ribeiro, Jussara Rowland

Financiamento: Comissão Europeia

Sumário: A sensibilidade cultural é essencial para a gestão eficaz das catástrofes e para a redução do risco. No entanto, os planos de proteção civil tendem a ignorar as necessidades e as capacidades das crianças e jovens. Neste projeto, a voz é dada às crianças e aos jovens, por um lado, pois se entende que eles são capazes de exprimir pontos de vista interessantes e autónomos sobre o mundo que as rodeia. E, por outro, as crianças não são vistas como um grupo homogéneo mas sim como um que tem diversas perspetivas culturais e experiências dos papéis a assumir em caso de catástrofe.
O projeto CUIDAR aborda a exclusão das crianças e jovens do processo de planeamento e gestão de catástrofes; proporciona canais de comunicação inovadores e criativos para que as vozes das crianças sejam ouvidas; e desenvolve modelos de gestão de catástrofes centrado nas crianças a serem usados por decisores políticos nos países participantes, na União Europeia e noutros contextos.
Para atingir estes objetivos, definiu-se um conjunto de atividades: recolha de informação; diálogos com crianças (workshops consultivos); exercícios de aprendizagem mútua a nível regional; eventos de comunicação e sensibilização a nível nacional; desenho e construção de modelos de gestão; e iniciativas de disseminação contínua e aprofundada.
Cada fase do trabalho é desenhada para gerar uma maior sensibilização para as necessidades e capacidades das crianças e permite uma resposta política e institucional local, nacional e europeia melhorada para o que é um premente problema social: como desenvolver uma gestão de catástrofes significativa e eficaz (incluindo resposta, recuperação e resiliência).
CUIDAR é um projecto financiado pela Comissão Europeia (Horizon 2020), coordenado pela Universidade de Lancaster (Dr. Maggier Mort), com a participação do Save the Children UK (Reino Unido), Universidade Aberta da Catalunha (Espanha), Save the Children Italia (Itália), Universidade de Tessália (Grécia)

Objetivos: CUIDAR é um projeto europeu que pretende aumentar a resiliência das crianças, dos jovens e das sociedades urbanas às catástrofes e permitir que os profissionais de resposta a emergências vão ao encontro das necessidades das crianças e jovens de forma mais eficaz.

Website: http://www.lancaster.ac.uk/cuidar/

Coordenação: Ana Nunes de Almeida; Maria Manuel Vieira

Equipa: Sofia Ribeiro, Sónia Goulart Cardoso

Data: 04/2015 – 03/2016

Financiamento: Fundação Calouste Gulbenkian

Sumário: A realização de um primeiro Estudo Preliminar “Projeto Gestão e Financiamento das Escolas” financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian e já concluído (Março-Junho 2014), permitiu mapear, através de uma metodologia extensiva, alguns contornos das tendências recentes de gestão e financiamento das escolas de ensino básico e secundário em Portugal; e permitiu simultaneamente entrever, entre lacunas e opacidades, uma realidade educativa bem mais complexa do que aquela espelhada nos indicadores estatísticos e nos textos legislativos enquadradores das políticas de educação.

As pistas e interrogações a que a pesquisa anterior conduziu suscitaram o interesse pela exploração de outras dimensões e recantos da realidade educativa, agora com outras ferramentas metodológicas. Depois de uma pesquisa de natureza exploratória, este segundo estudo visou aprofundar, através de uma abordagem qualitativa, os processos e dinâmicas com que os atores traduzem, redefinem e fabricam, à escala local e no quotidiano, as políticas de gestão e financiamento das escolas. Tratou-se, no fundo, de entrar no terreno e decifrar uma “caixa negra” cujos circuitos e conteúdos internos estão em grande parte por descobrir.

Desenvolvido entre abril de 2015 e março de 2016, o estudo decorreu em duas etapas. Numa primeira, pretendeu-se captar a voz dos atores institucionais para entender o ponto de vista dos vários representantes institucionais das partes interessadas e intervenientes no processo educativo: pais, escolas, Estado, professores, autarquias. Realizaram-se 8 entrevistas aprofundadas aos seus principais porta-vozes.

Uma segunda etapa envolveu a imersão no terreno e seguiu uma metodologia qualitativa de estudos de caso. Selecionaram-se seis escolas no Continente que ilustram lógicas distintas contemporâneas do sistema educativo: três na Área Metropolitana de Lisboa, duas na Região do Baixo Mondego e uma na Região do Alentejo Central. A localização foi definida em função do peso desigual que os subsistemas de ensino adquirem naquelas NUTS III e de modo a assegurar uma pluralidade de contextos, recursos (humanos, técnicos, financeiros) e formatos organizacionais das instituições de ensino.

Em cada uma das 6 escolas, realizaram-se entrevistas individuais e em profundidade a protagonistas das comunidades educativas: o/a Diretor/a; o elemento cooptado para o Conselho Geral (no caso das escolas públicas); o/a Presidente ou membros da Associação de Pais. Com os alunos e alunas, organizaram-se 6 grupos focais. Para melhor se enquadrar a escola no espaço envolvente e nas políticas educativas locais, efetuaram-se também entrevistas aos 3 vereadores da educação de cada um dos municípios envolvidos.

Por outro lado, foi conduzida uma análise sistemática da documentação produzida pelas escolas: projetos educativos e regulamentos internos, planos anuais de atividades e contratos de autonomia; ideários educativos e pedagógicos; regulamentos administrativos; matrizes curriculares; normas de convivência, regime disciplinar e assiduidade. No que se refere às Câmaras, consultaram-se websites, cartas educativas, guiões municipais de educação, atas e legislação.

A observação e as notas de campo, a etnografia digital (uma análise dos sítios das escolas, das associações de pais, alunos ou antigos alunos, bem como das respetivas páginas de Facebook) completam o conjunto de técnicas com que o terreno foi abordado.

Objetivos: Enquadrado nos resultados da pesquisa anterior, este estudo qualitativo visou compreender por dentro, dando voz aos protagonistas no terreno, as lógicas de gestão e financiamento das escolas.

Coordenação: Ana Horta

Equipa: Mónica Truninger, Susana Fonseca, Augusta Correia

Data: 01/04/2014 a 30/06/2015

Financiamento: Fundação para a Ciência e Tecnologia – EXPL/IVC-SOC/2340/2013

Sumário: Os jovens têm uma relevância crescente enquanto consumidores e agentes ativos nas famílias e na sociedade. Apesar de haver um número considerável de estudos que mostram a relevância e as consequências dos seus processos de socialização, a atenção dada ao seu consumo de energia é ainda escassa. Além disso, na medida em que os adolescentes reproduzem nas suas vidas quotidianas valores dominantes, tais como os da cultura de consumo, assim como transformações sociais e culturais de vanguarda, a análise das suas práticas fornece perspetivas valiosas sobre a emergência de mudanças no consumo de energia.
Um tipo de consumo energético que tem crescido significativamente, estimando-se que venha a tornar-se uma parte substancial da eletricidade usada em casa, relaciona-se com o uso de media eletrónicos. Embora tenha sido observado que mudanças nas práticas quotidianas relacionadas com estas tecnologias podem aumentar consideravelmente a energia consumida, o impacto energético do seu uso na vida quotidiana não foi ainda adequadamente estudado.
Uma vez que os jovens tendem a ser responsáveis por parte significativa dos consumos energéticos das famílias, em larga medida devido ao uso intensivo de tecnologias de informação e comunicação, este projeto tem como objetivo principal analisar as tendências atuais de evolução das práticas quotidianas dos jovens associadas aos media eletrónicos num contexto de escassez económica. Dada a relevância que as práticas de consumo assumem como forma de expressão identitária durante a adolescência, bem como a centralidade que estas tecnologias adquiriram no quotidiano dos adolescentes, o projeto centra-se nesta faixa etária.
Propõe-se a adoção de uma abordagem inovadora, baseada na teoria das práticas, que apresenta vantagens analíticas relativamente a outras abordagens ao permitir relacionar as ações da vida quotidiana dos indivíduos com os sistemas sociotécnicos e as infraestruturas, de modo a compreender melhor a complexidade dos processos de mudança e continuidade. Nesta perspetiva, as práticas de consumo de energia através dos media eletrónicos são analisadas como entidades construídas historicamente, moldadas por infraestruturas materiais e disposições institucionais e quotidianamente apropriadas pelos indivíduos de acordo com as suas interpretações do que é normal e aceitável.
Objetivos: O principal objetivo deste projeto é compreender o consumo de energia dos adolescentes relacionado com a utilização dos media eletrónicos, a sua reflexividade a esse respeito e os processos de mudança e continuidade nestas práticas durante tempos de escassez económica. O plano de investigação pretende: identificar as rotinas diárias dos adolescentes relativas à utilização de tecnologias de informação e comunicação, bem como os modos como estas estão interrelacionadas com outras atividades; determinar o conhecimento dos adolescentes acerca do consumo de energia destas tecnologias; identificar as formas de envolvimento dos adolescentes relativamente aos media eletrónicos; caracterizar as configurações e arranjos do consumo de energia através destas tecnologias pelos adolescentes; identificar as interações sociais dos adolescentes relacionadas com estas tecnologias.

Palavras-chave: Consumo de energia, Media eletrónicos, Práticas, Jovens

Website: https://www.ics.ulisboa.pt/projeto/rotinas-reflexividade-e-mudanca-no-consumo-de-energia-associado-ao-uso-dos-media-eletronicos